Virando vermelho Archives - YouCine
YouCine logo

Virando vermelho: a difícil relação entre pais e filhos

Virando vermelho

Este panda vermelho é do mais recente filme de animação da Pixar – (Virando vermelho). O filme conta a história de uma jovem sino-americana, Mei Lin Li (Mei Mei), que aos 13 anos de idade descobre que se transforma em um panda vermelho quando está emocionalmente excitada e, em seguida, se depara com uma série de problemas. Virando vermelho Esse é um típico filme de animação do tipo “coming-of-age” juvenil, no qual há a história do coming-of-age de um imigrante de segunda geração de descendência chinesa no Canadá, mas os tópicos relacionados ao relacionamento entre pais e filhos, à aceitação de si mesmo e ao gerenciamento emocional ainda repercutem no público. Assista a Virando vermelho no YouCine! No YouCine, você não só pode assistir a filmes e programas de TV, mas também a filmes populares e conversar sobre tópicos de cinema e TV. O Virando Vermelho é seu próprio patrão, mas não pode fazer o que quiser Mei Lin Li, uma menina chinesa de 13 anos, está no segundo ano do ensino médio no Canadá. Ela é uma típica menina de escola asiática, com bom desempenho acadêmico, quase todas as matérias com nota máxima, especialmente matemática, medalhas e certificados para se destacar. Embora não seja uma “socialite” entre seus colegas de classe, sua personalidade autoconfiante e alegre atraiu parceiros que pensam da mesma forma, e ela tem sua própria “irmandade”, o que a faz parecer uma criança apaixonada, animada, extrovertida e cheia de opiniões. Eu tenho minha própria “irmandade”, por isso pareço ser uma criança entusiasmada, animada, extrovertida e cheia de opiniões. As crianças perderão o direito de fazer suas próprias escolhas na vida se ouvirem demais os pais e aceitarem os arranjos deles? A resposta é não. Pelo menos na opinião de Mei Mei, ela tem feito o que gosta e pode tomar decisões por si mesma, mas, ao mesmo tempo, está ciente de que, como menor de idade, sua mãe ainda tem o controle do poder de decisão de muitas coisas. Portanto, na escola, ela será seu verdadeiro eu, sem se importar com os olhos dos outros, sem se importar com os rótulos que lhe são atribuídos, estudando bem, brincando de forma imprudente, perseguindo estrelas com suas irmãs, dançando e espiando homens bonitos. O relacionamento aparentemente harmonioso entre mãe e filha é, na verdade, o resultado dos controles e equilíbrios mútuos entre a mãe absolutamente forte e a filha que reprime seu ego. Esse tipo de relacionamento parece não ser nada demais, mas, na verdade, há muitos perigos ocultos por trás. Quando o conflito atinge o que a criança mais gosta, não é apenas uma questão de ser inteligente. E quando Mei Mei acorda como um panda vermelho, tudo muda para sempre. A mãe gentil e forte versus a boa filha No filme de Virando Vermelho, você pode realmente ver a luta interna de uma criança entre ser obediente e buscar a si mesma diante de sua mãe controladora e perfeccionista. Na frente da mãe, Mei Mei é uma “boa menina”, desde os estudos, a vida até o convívio social com os colegas, ela basicamente não resiste, mesmo que não concorde, ela apenas se opõe silenciosamente em seu coração e, ocasionalmente, quando está com vontade de falar ferozmente com a mãe, ela subconscientemente diz “Me desculpe” primeiro. Sinto muito”. No entanto, esse tipo de “em nome do amor”, “para o seu próprio bem”, preocupação e proteção excessivas, para a criança é realmente apropriado… Virando vermelho na segunda metade do filme, a atitude de Mei Mei em relação à mudança de sua mãe, talvez possa nos dar um alerta para os pais. A segunda metade do filme Virando vermelho mostra uma mudança na atitude de Meimei em relação à sua mãe. Meimei não consegue aceitar o fato de ter se transformado em um panda vermelho e fica agitada. Sua mãe, confundindo o início da puberdade com o início da puberdade, teme que ela não se encaixe, por isso a segue secretamente até a escola e se esconde debaixo da árvore do lado de fora da sala de aula para monitorar cada movimento da filha. Por fim, seu comportamento foi exposto e ela foi descoberta por seus colegas de classe, que a provocaram por ser uma “menina da mamãe”, fazendo com que ela se sentisse envergonhada e fora de controle. Mais tarde, sua mãe recusou seu pedido para ir ao show por medo de que ela liberasse os pandas em seu corpo devido ao seu estado emocional, mas também comentou sobre seu gosto musical, dizendo que as músicas de seu cantor favorito eram “um lixo”. Esse tipo de rejeição é um grande golpe para uma criança adolescente. Quando a decisão de Mei Mei de economizar dinheiro para um show com suas irmãs fabricando e vendendo periféricos de panda é revelada, sua mãe acusa seus amigos de prejudicá-la, o que não apenas magoa seus amigos, mas também destrói suas amizades. Interferir na socialização de uma criança e pedir que ela não ande com pessoas que não são boas na escola é, sem dúvida, sufocante para ela. Para Meimei, em particular, o amor de seus amigos era a chave para suprimir o “monstrinho” em seu corpo e um agente calmante para suas emoções, o que era muito importante. Mesmo depois de tudo isso, Mai não tem a intenção de romper com a mãe, mas ainda tem medo de decepcioná-la e se arrepende profundamente porque sabe que “todas as esperanças e sonhos de sua mãe estão depositados em mim”. Que criança muito compreensiva. Mas, para os pais, precisamos pensar: queremos criar um filho que seja obediente e tire boas notas ou um filho que possa ser fiel a si mesmo? Que abrace o seu eu e conviva com seu “mau comportamento”? O vermelho tem vários significados aqui, o mais superficial deles é que a personagem principal, Mei Mei, se transformou em um panda vermelho, que também pode ser usado como metáfora para a primeira onda de amor adolescente de uma garota, sua … Ler mais